Arquivo mensais:junho 2013

Transporte e modais predominam no debate sobre novo código

A pluralidade do público, composto pelos defensores das bicicletas, carros, transporte coletivo ou individual, predominou na 3ª Audiência Pública do Código de Convivência Urbana. A organização conjunta da temática Tranporte e Trânsito, feita pela Câmara Municipal dos Vereadores de Porto Alegre (CMPA), representada pelo vereador Marcelo Sgarbossa e pela prefeitura, por meio do secretário-executivo do Grupo de Trabalho do Código de Posturas, Plinio Zalewski, garantiu o bom encaminhamento das propostas e do processo de discussão democrática do novo código de posturas da cidade, ocorrido na noite de terça-feira, 11.

O conceito de cidade para as pessoas, com os respectivos direitos dos pedestres e dos ciclistas foi apresentado pelo advogado e Coordenador Jurídico de Transportes da EPTC, Renato Pereira de Oliveira. A defesa de que os espaços públicos sejam expandidos para convivência coletiva também foi ressaltada nas diferentes manifestações dos atores sociais presentes no encontro. O vice-prefeito, Sebastião Melo, que também é coordenador do GT Código de Posturas, acompanhou a diversas intervenções dos participantes que defendiam melhorias no transporte público, respeito aos ciclistas, o uso dos carros como ferramenta de trabalho, teses sobre transporte individual e coletivo e diversificação dos modais da Capital.

O jornalista e ciclista Poti Silveira Campos despertou o debate sobre os direito e comportamento dos ciclistas em Porto Alegre, na fala “Muito Além de um metro e meio”. A procuradora da EPTC, Giovana Albo Hess, também contribuiu paro o esclarecimento de diversos questionamentos sobre a legislação vigente e sobre os prazos estabelecidos pela prefeitura para redução gradativa das carroças que será implementada a partir do dia 1º de setembro. Os vereadores Waldir Canal e Cláudio Janta também marcaram presenças na audiência pública e contribuíram com propostas e sugestões.

Share Button